Mas como eu começo depois do fim?

bubbles-1038648__340

Quem já levou um pé na bunda sabe que o gostinho ruim fica amargando na boca por um bom tempo. Mas depois de passar pela situação algumas – talvez muitas – vezes, aprendemos que existe um jeitinho de cair sem se ralar tanto.  Passei pela situação recentemente  e de vez em quando me pego pensando que “não há nada como a experiência!” para curar desamor. Dói? Pra caralho, não vou mentir! Mas meus anticorpos da maturidade transmitem frases de efeito para me lembrar que:

– Mina, tudo é passageiro, é aprendizado, é importante! Então relaxa que jájá você esquece e a dor some!

– Você já passou por isso… para de charme, todo mundo sabe que daqui a algum tempo você supera e sai rebolando maravilhosa por aí!

– Levanta dessa cama e vai pentear o cabelo, minha filha!

– Tá tudo bem, miga! Você não vai morrer se passar uns dias sem sexo!

– Que eu saiba essa música é da Vada e do Thomas em Meu Primeiro Amor! Não de vocês. Para que tá feio!

E todas essas vozes – às vezes simpáticas, às vezes perturbadas – me fizeram perceber que tenho um ótimo método para curar ressaca de amor. São exercícios super práticos para levantar agora mesmo, sacudir a poeira e dar a volta por cima!!

  1. Faça uma lista com todos os motivos que levaram ao fim. Com certeza, você notará que essa relação já estava uma bosta mesmo
  2. Monte uma playlist alto astral. Você encontra no Youtube ou Spotfy facilmente, mas eu sugiro que você personalize sua playlist. Essa tarefa além de ser divertida, pode te fazer lembrar de várias músicas preferidas da vida que, por algum motivo, estavam esquecidas no seu Ipod.
  3. Limpe e organize sua vida! Sério, isso funciona. Se sua casa, sua caixa de e-mails e até suas conversas no whatsapp estiverem uma zona, isso certamente refletirá no seu astral. Então é hora de arrastar os móveis, arregaçar as mangas e colocar ordem no barraco!
  4. Liste coisas que você deixou de fazer ou fazia com uma frequência pouco satisfatória por causa da relação. Sim, todos caímos nessa armadilha de nos anular um pouco no momento em que a relação começa a ficar uma merda. Namoro ruim reflete na qualidade das nossas realizações e acaba sugando nossa energia e criatividade. Pois bem, volte a ler, retome aquele projeto de aprender a nadar, visite seus amigos que casaram se mudaram pra Zona Leste tiveram um filho e que você ainda não conheceu! Lembra daquele barzinho que você frequentava com os amigos aos finais de semana e parou de ir porque seu boy não curtia o ambiente? Agora você pode se jogar, miga! E se tiver uma graninha sobrando, melhor ainda. Que tal retomar aquela ideia de viajar sozinha? Tem possibilidades infinitas de recomeços e é sempre uma delícia voltar a ter o controle da sua vida

O movimento do seu corpinho é que cria os anticorpos da maturidade! Se quiser aprender mais e melhor, vai com tudo, vai sem medo!

Standard